segunda-feira, 15 de setembro de 2014

MOLICO/Osasco aplica 3 a 0 no Bauru e vence na estreia como mandante no Paulista



O MOLICO/Osasco entrou em quadra neste sábado e aplicou uma vitória por 3 sets a 0 diante do Concilig Vôlei Bauru, com parciais de 25/17, 25/22 e 25/23, em uma hora e 24 minutos de partida. O resultado positivo aconteceu exatamente na estreia da equipe comandada pelo técnico Luizomar de Moura atuando como mandante, já que o confronto foi realizado no ginásio José Liberatti, em Osasco, pela segunda rodada do Campeonato Paulista 2014. Essa é a segunda vitória das osasquenses na competição estadual, pois haviam vencido o São Bernardo, na última quarta-feira, por 3 a 2, em jogo em que atuou como visitante.

Um dos reforços do MOLICO/Osasco para a temporada 2014/15, a central Lara fez sua primeira partida em casa e anotou dez pontos, sendo que, quatro deles em bloqueios. “Começamos devagar, mas durante o jogo adquirimos confiança e entramos no clima, com isso, melhoramos e conseguimos fazer uma boa partida. Acertamos mais bloqueios e defendemos mais do que no primeiro jogo, o que mostra uma evolução da equipe. Estávamos precisando dessa vitória por três pontos e vamos seguir em frente trabalhando para seguir evoluindo”, declarou Lara.

Com 15 pontos, a maior pontuadora da partida foi a cubana Kenia Carcaces. A jogadora começou a partida como titular pela primeira vez com a camisa do MOLICO e destacou a alegria que estava por ter ajudado a equipe em mais uma vitória. “Eu sabia que haveria um bom público para este jogo e no início me senti um pouco pressionada, mas no decorrer da partida me concentrei e coloquei em prática aquilo que sei fazer, que é jogar voleibol e ajudar a equipe sempre. Estou muito feliz com a vitória que é o mais importante”, disse Carcaces.

A cubana Carceres fez uma boa estreia diante da torcida de Osasco



Nesta partida contra Bauru, o MOLICO/Osasco atuou com duas mudanças em relação ao time que iniciou a partida inaugural do Pauista. “As duas ponteiras que começaram o jogo anterior (Samara e Mari) deram lugar para Carcaces e Gabi e essas modificações foram feitas visando dar ritmo de jogo para todas as jogadoras. A equipe ainda está oscilando entre altos e baixos, o que considero normal já que a fase de treinamentos está muito forte e aos poucos vamos adquirindo ritmo e crescendo de acordo com a competição”, analisou Luizomar.
 
Molico vai mostrando a força do elenco para esta temporada
Para o treinador, o mais importante no momento é reproduzir nos jogos o que está sendo feito nos treinamentos. “O mais importante nesta fase da temporada é transferir para os jogos o que realizamos nos treinos. Lógico que ninguém quer perder pontos e que o grande objetivo é a vitória, mas maior deles neste momento é vencer e aplicar nos jogos o que estamos fazendo nos treinos e aos poucos estamos conseguindo executar algumas coisas. Com ritmo de jogo a tendência e diminuírem as oscilações e realizamos jogos melhores”, afirmou o técnico.
Apesar dos desfalques time segue invicto.



Neste primeiro jogo em casa, o José Liberatti recebeu um bom público e a torcida demonstrou mais uma vez sua paixão pelo clube. “Não existe equipe no mundo que tenha esse carinho. A paixão da cidade de Osasco e dos torcedores com o nosso time é algo único. Esse foi apenas o nosso primeiro jogo em casa e tivemos um público bastante satisfatório. Essa torcida não se satisfaz apenas em comparecer ao ginásio. Ela é muito participativa, apoia a equipe o tempo todo e passa muito carinho para as jogadoras e nossa comissão técnica. A torcida de Osasco é certamente mais um jogador nosso em quadra”, elogiou o comandante. 

FOTOS: João Pires/FotoJump/Divulgação

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

MOLICO/Osasco recebe Bauru em primeiro encontro com a torcida na temporada


Após vencer São Bernardo como visitante na estreia do Campeonato Paulista 2014, o MOLICO/Osasco faz seu primeiro jogo como mandante na competição estadual neste sábado, às 17h, diante do Concilig Vôlei Bauru, no ginásio José Liberatti, em Osasco, e este será o primeiro encontro da equipe com seus torcedores atuando dentro de casa. Para conquistar a segunda vitória na temporada, as comandadas do técnico Luizomar de Moura precisam superar a ausência de ritmo de jogo e diminuir as oscilações durante o jogo

“Jogamos bem nos três sets que vencemos, mas o problema é que neste início de temporada as oscilações acontecem e o jogo acabou indo para o quinto set. O que não podemos deixar acontecer são que esses altos e baixos se repitam com frequência e o nosso trabalho é encontrar esse equilíbrio no desempenho. Estamos no caminho certo e agora faremos nossa estreia em casa e a torcida, que já ajudou lá em São Bernardo, vai comparecer em maior no número no Liberatti e agradeço muito a eles porque nos ajudaram muito durante o jogo e, principalmente, no tié-break. Temos que entrar com força total para conquistarmos os três pontos diante do Bauru”, declarou a oposta Ivna.

Ivna teve um  excelente desempenho na abertura do campeonato

Com 15 pontos na estreia, Ivna acredita que para ganhar o segundo jogo o MOLICO terá que repetir o bom desempenho nos sets vencidos no primeiro jogo do Paulista. “O Bauru é um time que está jogando a mais tempo do que a gente, já que disputou os Jogos Regionais e a Copa São Paulo e, por isso, possui mais ritmo de jogo. Temos que tomar cuidado com essas jogadoras (Valeskinha, Soninha e Mari Paraíba) porque são renomadas e de muita qualidade. Precisamos jogar concentradas e focadas em repetir a atuação dos três sets que ganhamos em São Bernardo e se isso acontecer acredito que ganharemos o jogo”, concluiu Ivna.

Assim como Ivna, a ponteira Samara também contribuiu com 15 pontos no primeiro jogo. Samara acredita que aos poucos o time irá evoluir e crescer na competição quando adquirir ritmo de jogo. “Nós sabemos que todos os times estão bem preparados e a diferença neste momento está sendo o ritmo de jogo. Tivemos dificuldades diante de São Bernardo justamente por esse motivo, pois elas faziam coisas que nós somos capazes de executar, mas que ainda não conseguimos pela falta de ritmo. A cada jogo a tendência é crescermos e adquirirmos mais entrosamento. Claro que poderíamos ter saído com os três pontos e não com dois, mas o importante foi a vitória”, disse Samara.

Esta é a segunda passagem de Samara por Osasco


O confronto contra Bauru será a estreia das osasquenses atuando como mandante e Samara acha que isso traz uma responsabilidade a mais para o time. “A expectativa é de um jogo muito difícil. A estreia em casa traz uma responsabilidade maior porque entramos em quadra querendo dar alegria para a nossa torcida e mostrar que estamos firmes e trabalhando bastante. Bauru é um time novo e que está trabalhando bem, já que conseguiu juntar jogadoras consagradas como Valeskinha, Mari Paraíba e Soninha e, por isso, temos que tomar muito cuidado. Acho que é um jogo bem perigoso, mas estou muito feliz e espero poder ajudar o time a conquistar mais uma vitória”, finalizou Samara.

Atual bicampeão Paulista, o MOLICO/Osasco estreou com vitória na competição em jogo diante de São Bernardo na última quarta-feira. Com 24 pontos, a ponteira Mari foi a maior pontuadora da partida em que as osasquenses ganharam por 3 sets a 2, com parciais de 25/19, 23/25, 25/15, 28/30 e 15/11.

FOTOS: João Pires/FotoJump/Divulgação

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Mari marca 24 pontos e MOLICO/Osasco vence São Bernardo na estreia do Paulista

Atual bicampeão estadual, o MOLICO/Osasco estreou com vitória no Campeonato Paulista 2014. Todo jogo inaugural de uma competição é complicado e não foi diferente nesta quarta-feira diante do São Bernardo, em São Bernardo do Campo. Com 24 pontos, a ponteira Mari foi a maior pontuadora da partida e decisiva para o resultado positivo das osasquenses por 3 sets a 2, com parciais de 25/19, 23/25, 25/15, 28/30 e 15/11. Samara e Ivna contribuíram com 15 pontos cada e Lara fechou a partida que fez as comandadas do técnico Luizomar de Moura somarem seus dois primeiros pontos.

Mari mostra sua força e comanda Osasco na estreia do Paulista
                                               

“Foi um jogo muito difícil pela estreia e também porque o adversário jogou bem e sem responsabilidade. Elas forçaram bastante o e contra o MOLICO/Osasco os adversários sempre arriscam mais, por isso, nunca teremos jogo fácil e o peso maior pela vitória estará do nosso lado. O que me deixou feliz nesta primeira partida foi a postura do nosso time, que demonstrou atitude e jogou como um grupo. Essa união fez com que, mesmo nos momentos de dificuldades, a equipe conseguisse se superar e conquistasse  uma vitória importante.Passamos por situações de adversidades na partida e isso é importante para estarmos preparados quando chegarem os momentos mais difíceis”, afirmou Mari.
 
Mesmo desfalcado Osasco mostrou conjunto


Para Luizomar, o MOLICO/Osasco oscilou bastante e as dificuldades decorrentes do jogo servem para o fortalecimento da equipe. “O São Bernardo fez uma boa partida e nós tivemos muitos altos e baixos. A equipe em alguns momentos me agradou muito e em outros jogou abaixo do padrão que tem que jogar. Fizemos alguns sets dentro do que esperamos, mas a quantidade de erros de ataque comprometeu um pouco a atuação. Acredito que isso esteja relacionado com a vontade de acertar, já que todo mundo está treinando forte e querendo mostrar seu melhor em quadra. Em alguns momentos a força prevaleceu em lances que precisávamos mais de jeito.No entanto, saio satisfeito pela vitória na estreia e vejo de forma positiva o time ser testado e desafiado porque isso será muito importante para a sequência do nosso planejamento de trabalho”, analisou o treinador.


Sem Thaisa, Adenízia, Dani Lins e Camila Brait, que estão com a Seleção Brasileira em fase de preparação para o Campeonato Mundial, na Itália, o MOLICO/Osasco iniciou a partida diante de São Bernardo com Diana (levantadora), Ivna (oposta), Samara (ponteira), Mari (ponteira), Lara (central), Marjorie (central) e Dani Terra (líbero). No próximo sábado, às 17h, o MOLICO terá pela frente o Vôlei Bauru, no ginásio José Liberatti, em Osasco, o que será o segundo jogo das osasquenses pelo Paulista. 

 Fotos: João Pires/FotoJump/Divulgação 

terça-feira, 16 de julho de 2013


Adeus Sollys


Equipe de vôlei feminino de Osasco passa por várias mudanças, dentro e fora das quadras. É o fim das “laranjas”.



O Sollys não existe mais, acabou. Mas a equipe vitoriosa, recheada de atletas da seleção e comandadas pelo técnico Luizomar de Moura vai continuar a representar Osasco e a brigar por títulos. Depois de algumas mudanças no elenco, como acontece em todo final de temporada, com algumas atletas deixando o time e novos rostos aparecendo, a grande mudança ainda não foi oficialmente anunciada, mas é dada como certa e inevitável por várias fontes: a mudança de nome.
Como na novela de renovação de contrato das prinicipais atletas, que ainda não chegou ao capítulo final, faltando a decisão da ponteira Jaqueline, também tem havido muita especulação em torno do novo nome da equipe. O certo é que não vai continuar como Sollys.

No mundo corporativo das multinacionais são raros os casos de tomada de decisão sem um prévio planejamento. E na gigante Nestlê com certeza não é diferente. A decisão foi tomada a muito tempo e faz parte de sua estratégia de marketing.
Olhos mais atentos perceberam a evolução do uniforme utilizado pelas jogadoras. Foram várias mudanças desde a entrada da Nestlê. Algumas sutis, outras nem tanto. Mas só evidenciam a execução do plano de marketing. No início era todo Laranja. Aos poucos as cores azul e branco foram aparecendo, até se tornarem quase predominantes na última versão utilizada. Reparem nas fotos.





As especulações em torno do nome giram em torno de dois produtos alimentícios comercializados pela empresa: Nescau e Molico. A primeira opção demandaria uma grande mudança no atual “layout” do time, já a segunda parece uma transição quase que já finalizada. Reparem novamente as fotos. Concidência?
Mudança confirmada por pessoa diretamente ligada a equipe, que prefere manter-se no anônimato: “vai ser Molico”, disse.
Já o final da novela Jaqueline segue sem novidades, afinal esta não é uma decisão racional, será muito mais emocional.

quarta-feira, 15 de maio de 2013


Sollys/Nestlé contrata a ponteira Caterina Bosetti, jovem destaque da seleção italiana

A italiana Caterina Chiara Bosetti, de 19 anos, é a nova contratada do Sollys/Nestlé para a temporada 2013/14. Campeã e melhor jogadora do Campeonato Mundial Juvenil de 2011, disputado no Peru, a ponteira é um dos jovens talentos do voleibol mundial e o técnico Luizomar de Moura teve participação decisiva para que a atleta escolhesse jogar no Brasil e no atual campeão paulista e do mundial de clubes.

“O técnico Luizomar me convenceu que eu era a jogadora que o time precisava e ele é um dos treinadores mais talentosos do mundo. Estou muito feliz e honrada por ter sido contratada pelo Sollys/Nestlé, um dos clubes mais importantes do mundo. Jogar junto com várias campeãs olímpicas será muito importante para mim e farei o meu melhor para provar que posso contribuir para uma equipe tão forte. Estou animada para começar esta nova aventura em um país lindo como o Brasil.”, disse Bosetti.

Apesar de jovem, Bosetti já tem um currículo com muitas conquistas. A jogadora foi medalhista de ouro do Campeonato Europeu Juvenil, em 2010, e conquistou o Campeonato Mundial Juvenil, em 2011. Individualmente, a italiana foi eleita a melhor atleta do Europeu de 2010, melhor atacante e melhor jogadora do Mundial Juvenil de 2011 e melhor jogadora da Supercopa da Itália, em 2012, atuando pelo clube Villa Cortese, da Itália.




“Eu ainda sou muito jovem, mas estou convencida de que posso me sair bem e agregar ao Sollys/Nestlé e ainda ser ajudada com o idioma por jogadoras que já jogaram na Itália. A Nestlé é uma empresa muito famosa na Itália e com esta equipe temos todas as condições de representar bem este grande patrocinador. Esperamos fazer os fãs felizes. Sei que no Brasil a torcida é especial, são muitas pessoas que acompanham os jogos e, portanto, estarei mais motivada a jogar melhor”, declarou a italiana.

Bosetti chega para compor o grupo do Sollys/Nestlé para a temporada 2013/14. No momento, a equipe comandada pelo técnico Luizomar já conta com Thaísa, Adenízia, Camila Brait, Fabíola, Sheilla, Gabi, Larissa e a levantadora Ana Maria. Para finalizar, Bosetti faz questão de agradecer ao Villa Cortese pelos quatro anos que defendeu o clube e a outras pessoas importantes em sua carreira.

“Agradeço ao meu pai e minha mãe que me ajudaram a fazer esta escolha. Eles são treinadores, estão familiarizados com o voleibol brasileiro e me aconselharam a aceitar este desafio. Além disso, quero agradecer também o clube de Villa Cortese, que me fez crescer nestes quatro anos”, finalizou a atleta, que defendeu a seleção italiana principal nos Jogos Olímpicos de Londres-2012.

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012


Líder da Superliga, Sollys/Nestlé enfrenta um embalado SESI para se manter no topo

Com cinco vitórias consecutivas, o Sollys/Nestlé é o líder da Superliga 2012/13 com 15 pontos. Após um resultado negativo na estreia, a equipe do técnico Luizomar de Moura cresceu na competição nacional e está no topo da tabela. Para se manter nesta condição, o time laranja recebe nesta sexta-feira, às 21h, um embalado SESI-SP, que também iniciou mal o campeonato, mas obteve duas vitórias motivadoras nas últimas duas rodadas. O confronto será disputado no Ginásio Municipal José Liberatti, em Osasco. Na atual temporada, as equipes se enfrentaram duas vezes pelo Campeonato Paulista e se conhecem bem.

“É um jogo decisivo e nosso objetivo é conquistar mais três pontos. O Sollys/Nestlé conhece bem a equipe do SESI e, por isso, sabemos que será uma partida muito difícil. Elas também conhecem bem o nosso time e conseguiram sair de uma fase difícil com duas vitórias importantes nas duas rodadas anteriores”, disse a levantadora Fabíola, que pede atenção total de sua equipe. “Todo cuidado é pouco e temos que ter concentração total. O SESI é um time que bloqueia bem e tem um bom saque, sendo assim, precisamos entrar focadas porque elas virão querendo ganhar a partida mesmo jogando fora de casa”, completou Fabíola.  

A líbero Camila Brait fará diante do SESI seu segundo jogo após um período lesionada. A atleta sofreu um edema na coxa esquerda na terceira rodada, quando o Sollys/Nestlé venceu o São Cristóvão Saúde/São Caetano, por 3 sets a 1. A jogadora ficou ausente nas vitórias diante do Pinheiros e do Rio do Sul e regressou no embate contra o Banana Boat/Praia Clube. Brait é outra que sabe da força do rival e acredita que a aplicação tática será um aspecto determinante para uma vitória.

“Esperamos um confronto dificílimo. Na verdade, acho que não teremos nenhum jogo fácil nesta Superliga. A competição está muito equilibrada e estamos vendo jogos em que times teoricamente mais fortes estão sendo surpreendidos por times eventualmente mais fracos. Por causa deste equilíbrio, teremos que jogar muito bem para poder ganhar do SESI, que está vindo muito bem e cresceu bastante nessas últimas duas partidas. Certamente será complicado e teremos que começar muito bem o jogo, sacando com eficiência e bem aplicadas taticamente”.

Fabio Rubinato/AGF/Divulgação
Recuperada de lesão Brait entra em quadra para manter a invencibilidade diante do Sesi


Esse será o primeiro jogo que o Sollys/Nestlé disputa depois de assumir a primeira colocação. As duas jogadoras comentaram com relação ao assunto e sabem da responsabilidade de atuar nestas condições. “Responsabilidade nós sempre teremos e temos que conseguir administrar bem essa questão do favoritismo porque a Superliga está mostrando que vários times apresentam potencial para ser campeão e para brigar lá em cima. Para seguir na liderança temos que continuar trabalhando muito e sempre fazendo um algo a mais”, disse Brait. “Na verdade estamos muito próximos do segundo, do terceiro e do quarto colocados. Então, qualquer vacilo os rivais se aproximam. Estamos em primeiro, mas precisamos buscar mais vitórias para tentar aumentar a distância e evitar qualquer vacilo para que não encostem”, finalizou Fabíola.  

Na história de confrontos entre os dois times, o Sollys/Nestlé tem ampla vantagem. As duas equipes se enfrentaram pela primeira vez no Campeonato Paulista de 2011. Desde então foram oito duelos com 100% de aproveitamento para o Sollys. No Paulista 2011, foram dois confrontos na fase de classificação e mais dois na semifinal. Já pela Superliga 2011/12, o time laranja venceu os duelos realizados tanto no primeiro quanto no segundo turno. E, por último, no Paulista de 2012, as campeãs mundiais derrotaram o SESI mais duas vezes na etapa de classificação do estadual. 

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

A bruxa está solta

Samara faz artroscopia no joelho esquerdo e retorna em aproximadamente um mês


A ponteira Samara, atleta do Sollys/Nestlé, foi submetida a uma artroscopia no joelho esquerdo nesta terça-feira(13/12). O procedimento cirúrgico foi realizado pelos médicos Dr. Luís Eduardo Tirico, cirurgião de joelho, e Dr. Tiago Fruges Ferreira, médico do Sollys/Nestlé. De acordo com especialista do clube, o procedimento realizado serviu para corrigir um problema no menisco lateral do joelho esquerdo e o resultado foi excelente.
Samara é a quarta atleta a se lesionar neste inicio da Superliga

A atleta tem previsão de alta ainda para esta terça-feira e o retorno às quadras deve acontecer em aproximadamente um mês. A partir do momento que for liberada do hospital, Samara já estará liberada para dar início ao processo de reabilitação. A jogadora começa o tratamento na fisioterapia do clube já nesta quarta-feira sob o comando do fisioterapeuta do Sollys/Nestlé, Fernando Fernandes, que acompanhou a jogadora durante o pré e o pós-operatório e está dando total assistência.

Samara ainda esteve no banco nesta segunda-feira na vitória diante do Banana Boat/Praia Clube, quando o Sollys/Nestlé assumiu a liderança da Superliga. Com previsão de retorno em janeiro, a jogadora não estará à disposição para os últimos dois jogos de 2012. Ainda neste ano, a equipe laranja enfrente o SESI-SP, na próxima sexta-feira, às 21h, e, em seguida, encara o Usiminas/Minas, no dia 22, às 16h. Ambos os jogos serão realizados no Ginásio Municipal José Liberatti, em Osasco.